terça-feira, 22 de agosto de 2017

3 filmes aleatórios da Netflix para você assistir

Acontece quase sempre: eu entro na Netflix afim de assistir algum filme e passo eras lá tentando escolher algo. Sério, já tiveram vezes que fiquei um tempão rolando as opções de filmes e acabei indo dormir sem assistir N-A-D-A! Porém, todavia, entretanto, tiveram outras vezes em que acabei assistindo alguns originais Netflix bem aleatórios. E foi assim que surgiu o post de hoje!
Bom, não esperem filmes conceituais nem filmes que vão transformar a sua visão de mundo nessa lista, o objetivo aqui é te dar algumas opções que vão te entreter quando você estiver afim de ver algo, mas não fazer ideia do quê!

XOXO


Esse aqui eu fui meio que sem expectativas, achei a capa muito chamativa, parecia ser um filme descolado e vi que o tema central era a música eletrônica. E nossa, eu curti bastante! O tema realmente é a paixão por música eletrônica, e temos a história de vários personagens diferentes que gira em torno do festival de música eletrônica XOXO. Temos um DJ iniciante que começou a estourar nas redes e recebe uma mega proposta, temos um grupo de amigas que está indo ao evento para curtir, sendo que uma delas vai ao evento para encontrar um cara que ela está apaixonada a bastante tempo, temos um DJ falido que faz uma excursão para o evento e muitas outras! A ideia do filme foi transmitir a emoção e o clima que rola nesses festivais, e olha, realmente deu pra sentir essa tal magia.


E para você que curte esse estilo musical, Jack Ü, Galantis, Disclosure e Alok, são só alguns dos nomes presentes na trilha sonora!

Nerve - Um jogo sem regras



Já assistiu Black Mirror? Se sim, o filme parece ter sido tirado da série (só que com o clima um pouco menos sombrio e mais... jovial). Agora, se você nunca assistiu Black Mirror, esse filme, ao meu ver, é uma crítica à forma como as tecnologias e redes sociais estão sendo utilizadas, e a que ponto o ser humano pode chegar para ter aprovação nesse meio. No longa, Emma Roberts interpreta uma jovem introvertida, que após um certo desentendimento, decide entrar no jogo/rede social que está bombando no momento. Funciona da seguinte forma, ou você entra como jogador, e a cada desafio cumprido você ganha uma certa quantidade de dinheiro, ou você entra como observador e paga uma certa quantia para assistir os jogadores realizando os desafios. Ela decide entrar como jogadora, e os primeiros desafios são simples, mas eles vão ficando cada vez mais sinistros até chegar num ponto em que não tem volta.


Fica Comigo


Ai, ok, podem me julgar, mas eu adoro esses clichês de paixão psicopata (tem até um com a Beyoncé, já viram?). Tá, agora que já me julgaram, sério, é muito legal ver esse tipo de filme, dá uma agonia, deixa a gente ligado, sei lá! (tá, podem julgar de novo kkkkk) Enfim, Fica Comigo é bem clichê, mas entretém. Temos a garota bonita e misteriosa, temos o cara comprometido e boa pinta, e temos uma traição. A partir daí já dá pra saber o desenrolar né?! Um motivo pra ver o filme? Olha, a personagem principal chega a dar uns calafrios e a trama é legal, você vai ficar curioso! (é legal pra assistir em grupo também, sabe? Pra todo mundo ficar tentando descobrir quem morre, o que acontece e etc.)

E essas foram minhas dicas de filmes aleatórios! Lembrando que não são indicações ao Oscar nem nada do tipo, imagina que você mandou uma mensagem por seu amigo tipo assim "Poxa, to sem ideia do que assistir na Netflix hoje, me dá uma ideia aí..." e aí ele te respondeu sem compromisso algum, com esse post! hahah

sábado, 19 de agosto de 2017

O caso de Stan Romanek - Documentário para o FDS

Olá! Hoje vim trazer mais uma dica de documentário pra vocês! Esse documentário é pra quem gosta das conspirações haha!
O caso de Stan Romanek é dito o caso mais bem documentado na ufologia, simplesmente porque ele possui mais de cem provas de existência de vida alienígena na Terra! Isso mesmo o que você leu! O cara tem fotos, vídeos, relatos, testemunhas… As provas que ele tem são simplesmente incríveis!
O documentário tem ficado famoso, principalmente, por estar disponível na Netflix. Eu o descobri enquanto assistia um vídeo do canal AssombradO, que fizeram um especial sobre o caso e fiquei muito curiosa pra saber mais.



Ele está disponível (adivinha) somente legendado (haha) e você vai encontrá-lo pelo nome: “Extraordinary: The Stan Romanek Story”. O documentário relata a história incrível de um homem chamado Stan Romanek (dã), que alega ser visitado por seres fora da Terra e pra provar, ele tem fotos, vídeos e até pessoas que estavam com ele nos momentos em que alguns avistamentos foram feitos, e ele também conta como tudo começou pra ele, os avistamentos, as visitas, etc.



Achei bem relatado, as provas são extraordinárias! E não sei outra forma de dizer a não ser que parece ser verídico. Depois que vocês assistirem, vão entender o que eu digo, principalmente, quando falar sobre as ameaças e as agressões físicas que Stan recebeu ao longo dos anos por compartilhar suas experiências com o mundo. São mais de uma centena de provas, que envolvem várias coisas diferentes. Não são só simplesmente avistamentos de Ovnis e de ets. Há relatos do povo das sombras, de coisas que desaparecem, de interferência estática, de cura física, abduções, ligações estranhas, etc. Assistam!

Nota: 9.0/10.0

Acho que se fosse narrado de outra forma, seria até melhor!
Não está dublado.

Se quiser ler uma matéria completa sobre o caso, recomendo esse link aqui! É do site AssombradO, lá tem tudo bem mais detalhado pra você!

Visite também nossa página no facebook: Página do HSF.

Até mais, Carla Lorena.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Entrevista com Rafaela Perensin, autora de A face inversa do Amor



A autora

"Valorização dos artistas locais", tá aí uma coisa que nosso blog sempre vai defender! E pensando nisso, trouxemos hoje para vocês uma entrevista com a escritora Rafaela Perensin, que é da nossa cidade, Juiz de Fora!
A Rafa publicou seu primeiro livro, o romance "A face inversa do amor", do qual tive a honra de acompanhar de perto todo o desenvolvimento, no ano passado. E agora, ela nos cedeu gentilmente essa entrevista (com umas perguntas um tanto peculiares hahah).

HsF: Rafa, primeiramente, muito obrigada pela entrevista! Estamos muito felizes! Agora, para situar os leitores, diz pra gente, do que se trata "A face inversa do amor"?

Rafaela: Eu que agradeço! É sempre um prazer estar em contato com pessoas que valorizam a literatura nacional. Entrando na sua pergunta, A face inversa do Amor é um romance um tanto diferente, afinal, como o título sugere, a história revela o lado oposto ao amor, destacando o contraste entre atitudes pautadas pelo amor e o ódio.

A capa de A face inversa do amor

HsF: Ok, eu sei que para um escritor, todos os personagens são muito queridos, mas confessa, vai, tem sempre um que é mais nosso chegado! Conta aí, qual personagem do seu livro é o seu "queridinho" e por quê?

Rafaela: Isso é verdade, acabamos pegando afinidade com todos, incluindo os ‘vilões’! Mas eu não tenho como negar o amor que tenho pela nossa protagonista, Annie. Ela é tão intensa e ao mesmo tempo tão frágil, que, como alguém me disse certa vez, ‘dá vontade de abraçar e levar ela para bem longe de determinadas situações’.

HsF: Opa, seu telefone acabou de tocar e um diretor de Hollywood quer adaptar seu livro para as telonas - pausa para um semi-desmaio - você pode escolher o elenco principal, quais atores você escolheria para interpretá-los?

Rafaela: Uau! Com certeza seria um completo desmaio! Bem, Sophie Nélisse cairia muito bem no papel de Annie, Chloë Grace Moretz interpretando a doce Karen, quando ruiva, Amy Adams sendo a vilã Elizabeth apaixonada por Bradley Cooper no papel de Lincoln (fariam uma dupla vingativa intensa, não é mesmo?) e Ian Somerhalder teria que ser o Stefan, mesmo que com ajustes, rsrs! Sabe que faltam muitos outros personagens importantes, precisaríamos de muito tempo para decidir todos. Mas me deu uma vontade tão grande de reunir esse pessoal. Me ajuda? kkk


HsF: Qual escritor você sonha em conhecer, aquele que você chamaria pra tomar um açaí caprichado e passaria horas e horas conversando sobre milhares de coisas?

Rafaela: Falou em açaí, falou na minha língua. Na verdade sempre são muitos, mas, seria muito especial conversar, em um cenário internacional, com Harlan Coben pela escrita envolvente dele e o incentivo que ele me deu mesmo sem saber. Falando nacionalmente, gostaria de estar com a Isabela Freitas, não tanto pela afinidade de conteúdo, mais sim da afinidade de circunstâncias, por ser uma escritora jovem e da nossa cidade, Juiz de Fora.

HsF: Agora, papo sério, quanto você calça? Brincadeira! Hahahah Mas falando sério mesmo, qual foi o maior desafio nessa jornada de escritora? (desde a criação, até a publicação e divulgação).

Rafaela: Depende do calçado, rsrs, varia de 36 a 38 (sim, não tenho pés de princesa, você tem jeitinho que tem rsr). Sobre o desafio, digo que, de todos eles (não sou poucos) destaca-se a distribuição e comercialização do livro, por ser um tanto quanto independente. São muitas burocracias e custos para que o livro saia da prateleira para a estante de um leitor. Mas vale a pena!

HsF: E uma curiosidade, que muitos leitores devem ter, como é a carreira de uma escritora? O dia a dia, o processo todo, dá pra viver só disso? Desabafa aí para nós!

Rafaela: Engraçado você dizer ‘carreira’, porque a maioria das pessoas não pensam isso, rsrsrs, é por isso que escrever às vezes é visto como hobby apenas. Mas a verdade é que o processo é bem mais intenso do que um passatempo, requer responsabilidades e muita dedicação. Mas é maravilhoso viver isso!



HsF: Você já tem novos projetos em mente, Rafa?

Rafaela: A escrita é um braço meu que valorizo muito, então sim, tenho novos projetos. Atualmente tenho trabalhado mais na produção conteúdos profissionais, online ou não. Em breve acontecerá o lançamento do livro “Negócios e Carreira”, no qual teremos como co-autores profissionais de diversas áreas profissionais compartilhando seus conteúdos. Além de co-autora neste projeto, sou editora, juntamente com o Marcello Pepe.

Hsf: E, como nosso blog super apoia artistas locais, gostaríamos muito de saber, como é o mercado literário em Juiz de Fora? E como é ser escritora numa cidade que não é da dimensão de uma capital?

Rafaela: Quando comecei a escrever achava que Juiz de Fora não tinha tantos autores, estava enganada. Hoje em dia conheço muitos autores daqui e vejo que este número vem crescendo. Por outro lado, ainda nos falta uma cultura de valorização local, que creio que possa ser remodelada nos próximos anos, com eventos como a Bienal do livro.

HsF: Por último, um joguinho bem rápido, vou te dar as opções e você vai escolhendo!

Romance ou Terror? Romance
Crepúsculo ou Senhor dos Anéis? Complicou, não curto nenhum dos dois. Não me mate! rs
Ficar por trás das câmeras ou na frente delas? Na frente delas.
Livro ou Filme? Livro
Blog ou Youtube? Não me obrigue por favor, não sei escolher entre um. rsrs
Nunca mais poder escrever ou nunca mais poder comer pizza? Tchau Pizza!
Coração ou cérebro? Coração
Mocinho ou vilão? Vilão

Leitores, esperamos que vocês tenham gostado da entrevista tanto quanto nós gostamos de realizá-la! Ah e acessem a página de A face inversa do Amor para conhecerem melhor a obra!